Tendências de 2017 para SEO e como podemos vender mais

by joaogobira dezembro 14, 2016

Como é comum na maioria de portais e blogs que falam de Marketing Digital, também estou abordando quais são as projeções no mercado de SEO para o ano de 2017. Essa matéria eu encontrei no portal dos Gringos – o Search Engine Land.

projeções para 2017

O que teremos para o ano de 2017?

Acredito que possa lhe gerar bastante insights para você montar as suas estratégias pensando em sair um pouco daquilo que é convencional, como o foco total no Linkbuilding praticado em grandes Agências. Não é mesmo?

Acredito que bastante gente já entrou nesse tipo de neura do Linbuilding, ou eu estou errado? Vamos lá, quem nunca achou que um monte de backlink nos daria a primeira página? Pois é…

Dica:

Esse artigo se encaixa muito bem para pensarmos em estratégias que ultrapassasse a linha de SEO e, você pode conferir este outro artigo que da início a uma série de posts de como montar um plano de ação de Inbound Marketing para aumentar as oportunidades de negócios no mercado online, da uma conferida lá. Você vai gostar!

Esse post ta muito grande e vou dividir a lista de tendências em mais outro Post, Ok? Vai ser legal, pode acreditar!

[optin-cat id=”13846″]

Estudo da SearchMetrics

Uma das melhores e mais conceituadas ferramentas de SEO, a Searchmetrics lançou um estudo de fatores de classificação nos resultados de pesquisa –  diz que o conteúdo vem ganhando mais notoriedade e importância enquanto Linkbuilding vem numa descendência para as pontuações de posicionamento.

O estudo do ranking de busca do Google é pautado nos 20 primeiros resultados de busca,  sendo analisado mais de 10.000 palavras-chave no Google.com.

tendencias de seo

O marketing de conteúdo já vem sendo cantado a um bom tempo, não é? Pois nesse próximo será muito mais evidente e quem souber aproveitar isso terá sucesso nas estratégias de posicionamento.

Foram levados diversos fatores para chegar ao resultado de que o conteúdo será um dos pontos mais relevantes para classificação dos sites e para ver com mais detalhes o que foi avaliado veja aqui no link um e-book dos Fatores de posicionamento para os próximos anos.

A lista de fatores é grande, mas se trata da ascensão do conteúdo e declínio dos Backlinks e logo abaixo você pode ver os pontos abordados da pesquisa, confira:

  • As URLs com maior relevância de conteúdo estão nas posições de 3 a 6.
  • Conteúdo Desktop é  um terço maior do que o conteúdo Mobile.
  • Em 2016, apenas 53% das 20 melhores URL’s incluiu a palavra-chave em seu título.
  • O tempo no site para as 10 melhores URL’s é de 3 minutos e 10 segundos.
  • A média taxa de rejeição dos sites na primeira página de resultados de pesquisa é 46%.
  • As páginas que ocupam posições de 1 a 3 têm uma média CTR de 36%
  • Quase metade das páginas da web no top 10 possui o uso de criptografia HTTPS.
  • Sites no top 10 possui páginas para dispositivo mobile bem mais leve do que para Desktop. Implementação de Smart-Mobile é um ótimo artifício.
  • Os melhores posicionados possuem sites responsivos e carregamento mobile mais rápido que Desktop.
  • Os 100 melhores domínios tem soluções compatíveis com dispositivos móveis para usuários de smartphones. Fora do top 100, a taxa é de cerca de 78%.
  • 2016 viu um aumento acentuado na utilização de elementos estruturados como conteúdos em listas e conteúdos em série, como “mês de certificação para marketing Digital”, isso contribuiu para uma experiência de usuário aprimorada.
  • A correlação entre os sinais sociais e ranking do Google manteve-se semelhante em comparação com os anos anteriores.

Eu sempre acreditei que os Backlinks são apenas um dos muitos fatores que contribuem no posicionamento de uma página, porem muitos SEO’s acreditam que este seja 80%.

A correlação de backlinks continua alta, mas sua importância está definido para continuar o seu declínio, isso é, não deixe de ver isso, mas também não a necessidade de se prender apenas a esse elemento.

No início deste ano, Stone Temple Consulting divulgou um estudo dizendo que as ligações permanecem extremamente importante no algoritmo de classificação do Google. A consultoria Searchmetrics concorda, mas diz que importância tem caído.

Nos últimos meses tivemos algumas atualizações do Google e foi muito claro que o posicionamento de diversos sites mudavam constantemente, e as aplicações que estávamos fazendo, parecia não surtir o efeito esperado, como:

  • Backlinks de grandes portais – tipo UOL, Terra, IG, entra outros
  • Web 2.0
  • Criação de página para uma palavra-chave especifica

Alguns Comentários dos especialistas:

“O Google revelou no ano passado que está se voltando para técnicas de Learning Machine, tais como RankBrain sofisticada AI e ajudá-la a entender melhor a intenção por trás das palavras pesquisadas, e para tornar seus resultados mais relevantes” – Diz Marcus Tober.

“Sinais de usuários, tais como a frequência com que certos resultados são clicados e quanto tempo as pessoas gastam em uma página contribui para que o motor de busca tenha noção de quão bem as perguntas dos pesquisadores estão sendo respondidas o que permite refinar e melhorar a relevância continuamente “.

Está cada vez mais evidente que levar aos usuários mais qualidade nos assuntos e proporcionar experiências que respondam as suas necessidades com os conteúdos gerados serão fatores de extrema relevância para estar no topo das pesquisas.

Confira os Fatores de avaliação do relatório:

  • Conteúdo
  • Sinais do uso de usuários
  • Experiência do usuário
  • Sinais Sociais – As redes sociais
  • Backlinks – Esse aqui é de tirar o coroção

Para você entender o infográfico:

  • A seta para cima significa que aumentou em valor para posicionamento do site.
  • seta para a direita é o mesmo valor.
  • seta para baixo é um novo recurso que só começou a calcular para o posicionamento de uma página específica.

Conclusão

No Próximo artigo vamos falar de aspectos pontuais de impacto para 2017 que na sua maioria está baseado nessa pesquisa feita pela SearchMetrics e os comentários do CEO da Empresa, Marcus Tober.

Acredito que o valor do Conteúdo já vem sendo algo cantado a uns 2 anos, mas poucos negócios estão aplicando em seus planejamentos de Marketing, como por exemplo o mercado de E-commerce brasileiro.

Social Shares
joaogobira

Analista SEO a mais de 3 anos, com experiência em elaboração de estratégias focada no crescimento de empresas digitais. Cursou Publicidade e propaganda, mas não terminou. Gosta de empreendedorismo e incentiva a todos a fazer isso na sua vida. Gosto tanto de SEO que faria de graça!

Related Articles

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *